Nossa Empresa

Se você estiver interessado em fazer parte da equipe da Dow Jones Indices S&P Dow Jones Indices, nós convidamos você a explorar nossas oportunidades atuais de carreira.

Em julho de 2012, S&P Indices e Dow Jones Indexes se uniram para criar o provedor de índices financeiros mais importante do mundo. Em conjunto, a S&P Dow Jones Indices é o maior centro global de conceitos, pesquisa e dados com base em índices. Aqui nasceram icônicos indicadores do mercado como o S&P 500® e o Dow Jones Industrial Average®. Os investimentos de ativos em produtos baseados nos nossos índices são maiores do que qualquer outro provedor no mundo. Desde que Charles Dow criou o primeiro índice em 1884, a S&P DJI tem trabalhado na inovação e desenvolvimento de índices em diversas classes de ativos, ajudando a definir a maneira em que os investidores medem os mercados e fazem negócios.


A S&P Dow Jones Indices LLC é um empreendimento conjunto de S&P Global, a empresa controladora, e CME Group Inc. A S&P Global (NYSE: SPGI) proporciona as informações fundamentais que indivíduos, empresas e governos precisam para tomar decisões com confiança. CME (NASDAQ: CME), o acionista minoritário, é um licenciado dos índices da S&P DJI, bem como um provedor de dados. Como licenciados, o CME e suas subsidiárias poderão emitir, negociar ou patrocinar produtos financeiros vinculados ao desempenho de índices da S&P DJI, que podem ser similares e competitivos em comparação com produtos emitidos ou patrocinados por outros licenciados da S&P DJI. A atividade de negociação do CME poderá afetar o valor do índice e quaisquer outros produtos financeiros vinculados a ele. Mais informações sobre a S&P DJI está disponível no sistema EDGAR, procurando o código CIK# 0000064040.


Para saber mais sobre a nossa história, confira o nosso cronograma.

Marcos

Imprimir
  • 1896: Charles Dow cria o que hoje é conhecido como o Dow Jones Industrial Average®.
  • 1923: A Standard Statistics Company, antecessora da Standard & Poor’s, cria o seu primeiro índice do mercado acionário, abrangendo 233 empresas.
  • 1926: A Standard Statistics Company faz o lançamento de um índice composto de preços conformado por 90 ações.
  • 1941: A Standard Statistics realiza uma fusão com a Poor’s Publishing para formar a Standard & Poor's. O índice do mercado acionário criado em 1923 aumenta seu número de companhias de 233 para 416.
  • 1946: O Dow Jones Industrial Average comemora 50 anos.
  • 1957: A Standard & Poor’s divulga pela primeira vez o S&P 500® como um índice de 500 ações.
  • 1972: O S&P 500 se converte no primeiro índice de ações a ser publicado diariamente.
  • 1975: ExxonMobil se converte no primeiro fundo de pensão vinculado ao S&P 500 e a indústria começa a se desenvolver.
  • 1975: A qualidade institucional fica disponível para o mercado geral. Vanguard faz o lançamento do primeiro fundo mútuo de índices de consumo, o Vanguard 500, e utiliza o S&P 500 como benchmark.
  • 1982: O CME Group começa a negociar os primeiros índices de futuros – S&P 500 index futures – na Bolsa de Valores de Chicago (Chicago Mercantile Exchange).
  • 1983: O Mercado de Opções da Bolsa de Chicago (CBOE®) começa a negociar o primeiro índice de opções. Estas opções estavam baseadas no S&P 500 e no S&P 100.
  • 1991: A Standard & Poor’s faz o lançamento do S&P MidCap 400®, o primeiro índice relevante de títulos mid cap nos Estados Unidos.
  • 1992: Em parceria com BARRA, Standard & Poor’s faz o lançamento da série S&P/Barra Growth and Value Indices. Isto representa a primeira incursão da S&P na criação de índices smart beta.
  • 1993: A State Street Global Advisors faz o lançamento do SPDR® S&P 500, o fundo ETF mais negociado e de maior tamanho no mundo.
  • 1993: O Mercado de Opções da Bolsa de Chicago apresenta o CBOE Volatility Index®, também conhecido como VIX®, que utiliza o S&P 100 como benchmark.
  • 1994: A Standard & Poor’s faz o lançamento do S&P SmallCap 600®.
  • 1996: O Dow Jones Industrial Average comemora 100 anos.
  • 1999: Em parceria com a Bolsa de Valores de Toronto, a Standard & Poor’s faz o lançamento da série de índices S&P/TSX, que inclui novos benchmarks para os mercados do Canadá.
  • 1999: Em parceria com a Bolsa de Valores de Tóquio, a Standard & Poor’s faz o lançamento do S&P Japan 500, o S&P/TOPIX 150, o S&P Japan MidCap 100 e o S&P Japan SmallCap 250.
  • 1999: Em parceria com RobecoSAM, Dow Jones faz o lançamento do Dow Jones Sustainability™ World Index, o primeiro benchmark internacional de sustentabilidade.
  • 1999: Em parceria com MSCI, a Standard & Poor’s finaliza a reclassificação de seus índices de renda variável dos EUA em conformidade com o sistema de classificação do GICS®.
  • 1999: A Standard & Poor’s faz o lançamento do S&P Global 1200, o primeiro índice internacional no qual é possível investir em tempo real. Este inclui os índices a seguir: S&P 500, S&P Europe 350®, S&P/TOPIX 150, S&P/TSX 60, S&P/ASX 50, S&P Asia 50 e S&P Latin America 40.
  • 2000: A Standard & Poor’s adquire a Base de Dados de Mercados Emergentes de IFC (EMDB) do Banco Mundial e faz o relançamento dos índices IFCI e IFCG como S&P/IFCI e S&P/IFCG.
  • 2000: Em parceria com a Bolsa de Valores da Austrália (ASX), a Standard & Poor’s introduz ao mercado a série de índices S&P/ASX.
  • 2000: A Barclays Global Investors apresenta o seu primeiro pacote de fundos ETF iShares com base em índices da S&P.
  • 2000: A Standard & Poor’s faz o lançamento do S&P National Municipal Bond Index, o que marca a sua entrada no mundo dos índices de renda fixa.
  • 2003: A Standard & Poor’s adquire a série de índices Citigroup Global Equity, anteriormente conhecida como a Salomon Smith Barney Index Series.
  • 2003: A Standard & Poor’s divulga o primeiro relatório SPIVA®, o qual fornece informações sobre o rendimento de fundos ativos em comparação com fundos vinculados a índices.
  • 2003: Dow Jones faz o lançamento do U.S. Select Dividend Index, o primeiro índice de dividendos a ser publicado por um dos principais provedores de índices.
  • 2003: A Standard & Poor’s faz o lançamento do S&P Equal Weight Index.
  • 2004: A Standard & Poor’s altera a metodologia do S&P 500, o S&P MidCap400 e o S&P SmallCap 600 a fim de que eles considerem apenas as ações que estão disponíveis para os investidores (float adjustment), o que reduz os custos de operação para fundos vinculados aos benchmarks e é mais representativo do universo de títulos nos quais é possível investir.
  • 2005: A Standard & Poor’s faz o lançamento da ferramenta S&P Custom Index com o objetivo de fornecer cálculos personalizados de índices para seus clientes.
  • 2005: A Standard & Poor’s faz o lançamento dos S&P/Citigroup Multi-Factor Style e Pure Style Indices, em substituição dos S&P/Barra Style Indices.
  • 2005: A Standard & Poor’s faz o lançamento do S&P Dividend Aristocrats®.
  • 2006: Em parceria com Fiserv, a Standard & Poor’s faz o lançamento da série S&P/Case-Shiller Home Price Indices.
  • 2006: O Mercado de Opções da Bolsa de Chicago apresenta as primeiras opções do VIX negociadas na bolsa.
  • 2006: A Standard & Poor’s faz o lançamento do S&P BRIC 40 Index.
  • 2006: A Standard & Poor’s faz o lançamento da série S&P Shariah Indices.
  • 2007: O S&P 500 comemora 50 anos.
  • 2007: A Standard & Poor’s adquire o Goldman Sachs Commodity Index (GSCI) e faz o relançamento deste índice com o nome de S&P GSCI®.
  • 2008: A Standard & Poor’s faz o lançamento dos S&P Risk Control Indices.
  • 2008: A Standard & Poor’s faz o lançamento das séries de índices S&P Target Date e S&P Target Risk.
  • 2008: A Standard & Poor’s apresenta a família de índices S&P/LSTA U.S. Leveraged Loan Index, os primeiros índices do mercado de empréstimos alavancados.
  • 2009: Em parceria com a Bolsa de Valores da Coreia do Sul (KRX), a Standard & Poor’s faz o lançamento do S&P/KRX Asia 100 e os S&P/KRX Exchanges Indices.
  • 2009: Em parceria com Trucost Plc., a Standard & Poor’s faz o lançamento do S&P U.S. Carbon Efficient Index, o primeiro índice amplo do mercado dos EUA com foco no meio ambiente.
  • 2010: Em parceria com Experian®, a S&P Indices faz o lançamento da série de índices S&P/Experian Consumer Credit Default.
  • 2010: Em parceria com BGCantor Market Data L.P., a S&P Indices faz o lançamento do S&P/BGCantor U.S. Treasury Bill Index e do S&P/BGCantor U.S. Treasury Bond Index.
  • 2010: Em parceria com a Bolsa de Valores da Austrália, S&P Indices introduz ao mercado o S&P/ASX 200 VIX.
  • 2010: Em parceria com o TMX Group, a S&P Indices faz o lançamento do S&P/TSX 60 VIX.
  • 2011: Em parceria com o Mercado de Opções da Bolsa de Chicago, S&P Indices apresenta a rede VIX, uma rede internacional de bolsas de valores que utilizam a metodologia do VIX.
  • 2011: S&P Indices começa uma parceria com o Mercado Integrado Latino-Americano (MILA), um bloco comercial conformado pelas bolsas do Chile, México, Colômbia e Peru, com o objetivo de desenvolver índices amplos e por setores para o mercado integrado MILA.
  • 2011: Em parceria com a Bolsa de Valores da Austrália (ASX), S&P Indices faz o lançamento da série de índices S&P/ASX Fixed Interest.
  • 2011: S&P Indices faz o lançamento do S&P 500 Low Volatility Index, que faz parte da S&P Factor Index Series.
  • 2012: McGraw Hill e CME Group, as empresas controladoras de S&P Indices e Dow Jones Indexes, formam S&P Dow Jones Indices.
  • 2012: S&P Dow Jones Indices faz o lançamento do S&P Global Intrinsic Value (GIVI®) Index, o que marca sua entrada no mundo dos índices smart beta de fatores múltiplos.
  • 2012: AIG SunAmerica apresenta VIX GLWB, a primeira garantia de pensão vitalícia com preço baseado na volatilidade.
  • 2013: A S&P Dow Jones Indices estabelece uma parceria com BSE Ltd. da Índia, anteriormente conhecida como a Bolsa de Valores de Bombaim, com o objetivo de criar a empresa conjunta Asia Index Private Ltd.
  • 2014: A S&P Dow Jones Indices começa uma parceria com a Bolsa de Valores de Lima (BVL) a fim de licenciar, distribuir, administrar e desenvolver índices em conjunto, incluindo uma nova versão do emblemático IGBVL (Índice Geral da Bolsa de Valores de Lima).
  • 2014: Em parceria com Valuación Operativa y Referencias de Mercado, S.A. de C.V. (Valmer), a S&P Dow Jones Indices faz o lançamento da série S&P/Valmer Mexico Government Bond Indices.
  • 2014: Em parceria com a Bolsa de Valores de Taiwan (TWSE), a S&P Dow Jones Indices faz o lançamento do S&P/TWSE Taiwan Low Volatility High Dividend Index.
  • 2014: Em parceria com a Aliança do Pacífico, a S&P Dow Jones Indices faz o lançamento da série S&P MILA Pacific Alliance Indices. Estes índices são os primeiros benchmarks para a Aliança do Pacífico, um bloco estratégico que procura promover a integração econômica entre o Chile, a Colômbia, o Peru e o México.
  • 2014: A S&P Dow Jones Indices faz o lançamento do Dow Jones Commodity Index (DJCI).
  • 2014: Em parceria com Health Index Advisors (HIA), uma empresa conjunta de Aon/Hewitt e Milliman, a S&P Dow Jones Indices introduz ao mercado os S&P Healthcare Claims Indices.
  • 2014: A S&P Dow Jones Indices faz o lançamento do S&P U.S. Aggregate Bond Index.
  • 2015: A S&P Dow Jones Indices estabelece uma parceria com a Bolsa Mexicana de Valores (BMV) com o objetivo de licenciar, distribuir e administrar índices, incluindo o emblemático IPC (Índice de Preços e Cotizações).
  • 2015: A S&P Dow Jones Indices começa a colaborar com a Bolsa de Valores da Nova Zelândia (NZX) a fim de licenciar, distribuir, administrar e desenvolver em conjunto índices de renda fixa e de renda variável, incluindo o reconhecido NZX 50.
  • 2015: A S&P Dow Jones Indices começa a colaborar com a BM&FBOVESPA do Brasil para criar, lançar ao mercado e distribuir em conjunto índices brasileiros de renda fixa e faz o lançamento da família de índices S&P/BOVESPA Smart Beta, os primeiros benchmarks smart beta para o mercado brasileiro.
  • 2015: Em parceria com Japan Exchange Group (proprietário da Bolsa de Tóquio), a S&P Dow Jones Indices faz o lançamento do S&P/JPX JGB VIX Index, o primeiro índice de volatilidade de renda fixa disponível no mercado japonês.
  • 2015: A S&P Dow Jones Indices faz o lançamento do S&P 500 Bond Index, o primeiro índice de renda fixa com preços diários baseado na dívida corporativa dos componentes do S&P 500.
  • 2016: A S&P Dow Jones Indices faz o lançamento do S&P Real Assets Index, o primeiro benchmark global do seu tipo para ativos reais.
  • 2016: A S&P Dow Jones Indices faz o lançamento da série de índices S&P Shift to Retirement Income and Decumulation (STRIDE), uma nova abordagem para a criação de índices de fundos com data-alvo.
  • 2016: A S&P Dow Jones Indices introduz ao mercado o S&P Long-Term Value Creation (LTVC) Global Index.
  • 2016: A S&P Dow Jones Indices faz o lançamento do S&P China 500 Index.
  • 2016: A empresa controladora da S&P Dow Jones Indices, McGraw Hill Financial, se converte em S&P Global.
Processando ...